Maia defende divulgação da Vaza Jato: “Constituição respalda”

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu a publicação das mensagens que mostram o conluio entre juiz e Ministério Público; "Quando é para beneficiar um lado, é bacana, mas quando é para beneficiar o outro lado, aí não pode?", questionou; "Está mais do que claro, com respaldo da Constituição Federal, que não é crime"

(Foto: Foto: Agência Câmara)

247 - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), saiu em defesa da divulgação dos diálogos que mostram o conluio entre o ex-juiz Sérgio moro e procuradores da operação Lava Jato. 

"Quando é para beneficiar um lado, é bacana, mas quando é para beneficiar o outro lado, aí não pode? Um vazamento de um documento sigiloso que foi entregue por um agente público a um jornalista é pior do que um hacker vazar uma informação?", disse Maia em entrevista à rádio Jovem Pan. 

Maia lembrou o trabalho do Wikileaks, que divulga informações de fontes anônimas e que em 2010 publicou grandes quantidades de documentos confidenciais do governo dos Estados Unidos.

"Todo mundo divulgou o Wikileaks e, naquela época, ninguém viu problema. É claro que é crime, mas o jornalista que divulgou a informação não está errado. Está mais do que claro, com respaldo da Constituição Federal, que não é crime", disse ele. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247