Maia e Alcolumbre recusaram encontro com Bolsonaro e dão apoio a Mandetta

Sem combinar, os dois parlamentares recusaram convite do Planalto e, em seguida, reuniram-se com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Jair Bolsonaro; Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia
Jair Bolsonaro; Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia (Foto: Alan Santos/PR | Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  Chefes do Legislativo, Davi Alcolumbre (presidente do Senado) e Rodrigo Maia (presidente da Câmara), recusaram convite para se reunir com Jair Bolsonaro na noite de quinta-feira, 2, para jantar com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - onde o médico revelou uma briga com o presidente por telefone, em que o chefe do Executivo o teria pedido para renunciar.

O convite para os parlamentares foi feito pelo ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), pouco antes de Bolsonaro criticar Mandetta à Jovem Pan. Sem combinar, os dois parlamentares recusaram o convite. As informações são da Folha de S. Paulo.

Alcolumbre teria alegado falta de pauta clara para o encontro e seu recente recupero da Covid-19. Além disso, também alegou que, como o convite foi feito por Ramos, seria uma tentativa de articulação por parte do ministro e não de Bolsonaro.

Já Maia não quis se constranger ao realizar a reunião, pois Bolsonaro defende o fim do isolamento social no combate ao coronavírus.

Em seguida, os dois aceitaram convite para jantar com Mandetta, que está tendo conflitos com o presidente justamente em relação à política para o coronavírus - como a questão do isolamento social e do uso da hidroxicloroquina, que ainda está sendo testada.

Os mandantes do Legislativo, no jantar, deram total apoio a Mandetta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email