Marco Aurélio coloca em dúvida grampo de Lula e Dilma

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello colocou em dúvida as gravações feitas pela Lava Jato que envolvem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Quem teria determinado esse grampo? Começamos por aí, seria uma prova ilícita?", questionou; para ele, é preciso submeter as interceptações a uma perícia

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello colocou em dúvida as gravações feitas pela Lava Jato que envolvem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Quem teria determinado esse grampo? Começamos por aí, seria uma prova ilícita?", questionou; para ele, é preciso submeter as interceptações a uma perícia
O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello colocou em dúvida as gravações feitas pela Lava Jato que envolvem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula; "Quem teria determinado esse grampo? Começamos por aí, seria uma prova ilícita?", questionou; para ele, é preciso submeter as interceptações a uma perícia (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello colocou em dúvida as gravações feitas pela Lava Jato que envolvem a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

"Quem teria determinado esse grampo? Começamos por aí, seria uma prova ilícita?", questionou.

Para Marco Aurélio, é preciso submeter as interceptações a uma perícia. "Temos que aguardar primeiro para constatar a veracidade desses áudios e, segundo, as instituições atuarem e percebermos as consequências, se foi um fato verídico", completou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247