Marco Aurélio de Carvalho: 38 mil pessoas investigadas sem justificativa é algo muito grave

O advogado Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas, afirmou, em entrevista ao Brasil 247, que as revelações do procurador-geral da República, Augusto Aras foram, de fato, extremamente graves e que os dados arrolados pelo procurador serviram de alerta para o país

Marco Aurélio de Carvalho comenta entrevista com Aras
Marco Aurélio de Carvalho comenta entrevista com Aras (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A entrevista de Augusto Aras ao grupo Prerrogativas dominou o noticiário político no país nesta quarta-feira, 29. MArco Aurélio de Carvalho, que entrevistou Aras, junto ao coletivo de juristas e advogados, revelou que o tom do procurador foi de indignação e que ficou evidente a imensa preocupação de parte do Ministério Público em superar o trauma do lavajatismo, processo que contaminou práticas e protocolos de investigação judicial pelo país. 

Marco Aurélio ainda falou que Aras parecia produzir ali um desabafo e que a gravidade das informações por ele reveladas pode ter algum impacto na votação da suspeição de Sergio Moro no STF, ao final do segundo semestre de 2020. 

Assista a entrevista que Marco Aurélio de Caravalho concedeu a Gustavo Conde: 


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247