MEC aciona AGU contra lei que cala professores em Alagoas

O Ministério da Educação acionou a Advocacia-Geral da União para que entre na Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei denominada “Escola Livre”, aprovada pela Assembleia Legislativa de Alagoas; a norma proíbe que professores da rede pública do estado opinem sobre os diversos temas, mantendo “neutralidade” política, ideológica e religiosa na sala de aula; no entendimento do ministério, essas normativas representam um cerceamento do magistério, além de ferir a Constituição Federal

O Ministério da Educação acionou a Advocacia-Geral da União para que entre na Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei denominada “Escola Livre”, aprovada pela Assembleia Legislativa de Alagoas; a norma proíbe que professores da rede pública do estado opinem sobre os diversos temas, mantendo “neutralidade” política, ideológica e religiosa na sala de aula; no entendimento do ministério, essas normativas representam um cerceamento do magistério, além de ferir a Constituição Federal
O Ministério da Educação acionou a Advocacia-Geral da União para que entre na Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei denominada “Escola Livre”, aprovada pela Assembleia Legislativa de Alagoas; a norma proíbe que professores da rede pública do estado opinem sobre os diversos temas, mantendo “neutralidade” política, ideológica e religiosa na sala de aula; no entendimento do ministério, essas normativas representam um cerceamento do magistério, além de ferir a Constituição Federal (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Educação acionou a Advocacia-Geral da União para que entre na Justiça com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a Lei denominada “Escola Livre”, aprovada pela Assembleia Legislativa de Alagoas.

A norma proíbe que professores da rede pública do estado opinem sobre os diversos temas, mantendo “neutralidade” política, ideológica e religiosa na sala de aula. O MEC também está acompanhando o desdobramento de processos semelhantes que estão em andamento em outros estados.

No entendimento do ministério, essas normativas representam um cerceamento do magistério, além de ferir a Constituição Federal.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247