CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Ministério da Justiça pode invalidar portaria editada por Moro, que ampliou poderes da PRF

De acordo com o governo Lula, a corporação teve a sua função deturpada nos últimos anos

Ricardo Lewandowski (Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Ministério da Justiça, comandado por Ricardo Lewandowski, pretende invalidar uma medida aprovada em 2019 pelo então ministro Sergio Moro, que aumentou poderes e atribuições da Polícia Rodoviária Federal. A informação foi publicada nesta terça-feira (2) pela Globo News.

De acordo com integrantes do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a PRF teve a sua função deturpada nos últimos anos, assumindo atribuições da Polícia Federal e das Polícias Civis.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Um dos fatos que mais geraram críticas à PRF foram as blitz realizadas por membros da corporação durante o segundo turno da eleição presidencial de 2022. A região Nordeste, onde o PT conseguiu maior votação, teve quase a metade de todas as abordagens feitas por policiais rodoviários no dia 30 de outubro daquele ano. A PRF abordou 619 ônibus até as 17h - 295 aconteceram nos estados da região, ou 47,6% do total.

O Nordeste foi a única região em que Lula venceu Bolsonaro - 69,34% a 30,66%. Nas outras quatro, o petista saiu derrotado - Norte (51,03% a 48,97%), Sul (61,84% a 38,16%), Centro-Oeste (60,21% e 39,79%) e Sudeste (54,26% a 45,74%).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No total, Lula ganhou por 50,9% a 49,1% no segundo turno.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO