Ministério Público consulta a população

Objetivo da ao modernizar a atuao do rgo; qualquer pessoa pode participar da consulta, basta se inscrever

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília247 - O Ministério Público Federal (MPF) realiza consulta pública para ouvir cidadãos e representantes da sociedade civil, de entidades públicas e privadas ou de organizações não-governamentais sobre temas importantes nos quais o MPF deve atuar.

A consulta pública aberta à população acontece nesta terça-feira (24), no auditório da Procuradoria Geral da República, de 14h às 18h. A iniciativa tem o objetivo de identificar a percepção da sociedade sobre a atuação do órgão. Para participar da consulta pública é necessário se inscrever pelos sites www.prr1.mpf.gov.br , www.prdf.mpf.gov.br ou www.pgr.mpf.gov.br ou pelo telefone (61) 3317-4575.

Entre os temas, estão cidadania, acompanhamento de políticas públicas, cumprimento das leis, combate à corrupção e ao crime organizado, direitos do consumidor e ordem econômica, proteção ao meio ambiente, defesa dos patrimônios cultural, público e social, e garantia dos direitos das populações indígenas, de comunidades tradicionais e de outras minorias.

Os procuradores-chefe da Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR1) e da Procuradoria da República no Distrito Federal (PR/DF), o procurador regional eleitoral, os coordenadores criminais e de tutela coletiva das unidades estarão disponíveis para colher sugestões e responder dúvidas dos participantes.

Com informações MPF e Agência Brasília.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email