Ministro de Bolsonaro quer 'desmontar' o centrão

O ministro da Secretaria-Geral de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse em reuniões com deutados que quer "desmontar o centrão" na Câmara dos Deputados, e qu equer também indicações de parlamentares para cargos.

Reforma da Previdência é aprovada na Câmara dos Deputados
Reforma da Previdência é aprovada na Câmara dos Deputados (Foto: Oriana Zamboni/Camara dos Deputa)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Secretaria-Geral de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse em reuniões com deputados que quer "desmontar o centrão" na Câmara dos Deputados, e que quer também indicações de parlamentares para cargos.

A reportagem do jornal O Globo destaca que "ele contou (...) que está analisando toda votação na Câmara para saber se os deputados que ganharam cargos votaram com o governo, e chegou a citar nominalmente os "infiéis" que estavam a ponto de perder postos nos estados."

A matéria ainda sublinha que "houve 'infidelidade' em partidos que geralmente votam com o governo nas votações da reforma da Previdência, na proposta derrotada de manter o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) no Ministério da Justiça, na derrubada pelo Congresso de vetos presidenciais, entre outros.

Apesar de o governo não ter destravado todas as indicações feitas por parlamentares neste ano, há deputados que mantiveram indicados que já estão posicionados desde o governo de Michel Temer. Há situações desse tipo no Ibama, Incra e Funasa, entre outros. Há, também, quem tenha aliados no governo e tenha conseguido novos nomes."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email