Ministros do STF entram em cena para garantir votos pela aprovação de Dino no Senado

Indicado pelo presidente Lula para uma cadeira no Supremo, Flávio Dino passará por sabatina no próximo dia 13

Flávio Dino
Flávio Dino (Foto: ABR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Indicado pelo presidente Lula (PT) para ocupar a cadeira deixada pela ex-ministra Rosa Weber no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), tem sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado marcada para o próximo dia 13. Até lá, Dino busca apoio de senadores para ter seu nome aprovado. Além de Dino e seus aliados na arena política, ministros do próprio Supremo - como Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli - também entraram em campo para garantir votos favoráveis ao ministro da Justiça, segundo Malu Gaspar, do jornal O Globo.

Gilmar Mendes está contatando por telefone os senadores, enquanto Moraes e Toffoli estão atuando nos bastidores. Esses magistrados têm se comunicado com presidentes de partidos e parlamentares de centro-direita considerados mais moderados, afastados do grupo radical bolsonarista, oferecendo "depoimentos pessoais" em apoio a Dino. >>> Dividido entre sabatina e Ministério da Justiça, Dino telefona para senadores em busca de apoio

continua após o anúncio

No entanto, há relatos de que o nome de Dino enfrenta resistência no Senado, especialmente entre os membros da bancada conservadora, que buscam complicar o processo de aprovação e reabrir episódios para tentar constrangê-lo. O respaldo dos ministros do STF tem sido utilizado como argumento pelos aliados de Dino no Senado para persuadir os indecisos. >>> Pedro Serrano defende transparência de Flávio Dino como mérito para vaga no STF

Nove dos dez ministros do STF já expressaram publicamente apoio à indicação de Dino, incluindo Kassio Nunes Marques, nomeado por Jair Bolsonaro (PL): "a indicação de Flávio Dino traz fôlego ao tribunal no enfrentamento de questões relevantes para a sociedade", disse. A exceção é André Mendonça, que não se pronunciou a favor do indicado pelo presidente Lula.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247