Mourão diz que Mandetta “cruzou a linha da bola”, mas não acredita em demissão

“É uma falta grave no polo. Nenhum cavaleiro pode cruzar na linha da bola”, disse Hamilton Mourão em entrevista. O vice-presidente, no entanto, não acredita na demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Hamilton Mourão e Luiz Henrique Mandetta
Hamilton Mourão e Luiz Henrique Mandetta (Foto: Romério Cunha/VPR | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente Hamilton Mourão criticou o posicionamento do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista concedida ao Fantástico, da TV Globo, no último domingo (12). Mandetta defendeu uma unificação do discurso no combate ao novo coronavírus. A informação desta terça-feira (14) é do jornal O Globo. O Brasil tem pelo menos 23,8 mil casos e 1.355 mortes por causa da covid-19.

“Vou usar a expressão do polo, o ministro cruzou a linha da bola ali. Ele não precisava ter dito determinadas coisas” declarou Mourão, em entrevista concedida nesta terça (14), acrescentando que o suposto erro de Mandetta se torna “uma falta grave no polo. Nenhum cavaleiro pode cruzar na linha da bola. Ele pode acompanhar lado a lado. Ao cruzar a linha da bola, você comete uma falta”.

No entanto, o vice-presidente disse esperar que Bolsonaro não deverá demitir Mandetta neste momento. “Eu acho que existe, no presente momento, muita especulação, muito tititi. Eu julgo que o presidente não deve trocar o ministro nesse momento”, defendeu Mourão.

O combate ao coronavírus no Brasil veio acompanhado de aumento da crise política, após Bolsonaro e Mandetta terem discursos desafinados sobre a doença. Enquanto o ministro defende o isolamento social, o ocupante do Planalto já pediu a reabertura do comércio, contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Bolsonaro também há fez apelo para o uso de cloroquina no tratamento contra o coronavírus, mas o remédio não tem comprovação científica e ainda está sendo testado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247