Na Papuda, em 12m², são Cachoeira e mais dois

Contraventor tem tratamento de preso comum em Braslia; ele divide uma cela apertada com dois outros presos da Operao Monte Carlo; banho de sol de duas a quatro horas por dia; proibido o acesso a jornais, tablets, celulares ou smartphones

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – Carlinhos Cachoeira, depois da transferência, está mais perto da família. E também de seus parceiros presos pela Operação Monte Carlo. No Complexo Penitenciário da Papuda (CPP), o contraventor vive em uma cela entre 10 m² e 12 m², mas não sozinho. O espaço, que pode abrigar até quatro detentos, é dividido com José Olímpio de Queiroga Neto e Wellington de Queiroga. Os dois também foram presos durante a Operação Monte Carlo, deflagrada no dia 29 de fevereito, e estavam no presídio de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Cachoeira e seus comparsas, assim como os outros presos da Papuda, têm direito a três refeições por dia. Eles podem assistir televisão, mas não tem acesso a jornais, celulares, tablets ou smartphones. Também é permitida visita íntima, além das normais, que acontecem todas as quartas e quintas-feiras, das 9h às 17h. O banho de sol varia de acordo com a rotina do CPP, mas sempre com a duração entre duas e quatro horas.

Dividir a cela não depende da vontade do detento, mas sim da direção do presídio, que no caso da Papuda pode disponibilizar as 25 vagas para presos federais da maneira que achar melhor. Eles não se misturam com os quase 2.800 presidiários que estão no Complexo Penitenciário da Papuda.

Carlinhos Cachoeira é apontado como o chefe da quadrilha que explorava máquinas caça-níqueis e pagava propina para agentes públicos de segurança. Ele é acusado de comandar o jogo do bicho na Região Centro-Oeste, em especial no estado de Goiás.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email