Na raça, Vasco também avança na Libertadores

Equipe de So Janurio converteu as cinco penalidades contra os argentinos do Lans e agora encara o Corinthians

247 - O Vascão se classificou na raça para as quartas de finais da Copa Libertadores ao vencer a disputa de pênaltis contra o Lanús por 5 a 4, no estádio La Fortaleza, na Argentina. A partida terminou no seu tempo normal por 2 a 1 para os argentinos. O Gigante da Colina irá enfrentar o Corinthians na próxima fase da competição. O gol vascaíno foi marcado por Nilton. Todos os cobradores vascaínos: Felipe, Juninho, Carlos Alberto, Renato Silva e Alecsandro, converteram os seus pênaltis.

Por ter conseguido a vantagem na primeira partida em São Januário, com a vitória por 2 a 1, o técnico Cristóvão Borges colocou Nilton no lugar de Felipe para melhorar a marcação do Vascão no meio de campo. O restante da equipe foi a mesma do jogo na Colina Histórica na última quarta-feira(02).

A partida começou bastante aberta com os donos da casa fazendo uma pequena pressão inicial, pois precisavam abrir o placar o quanto antes para reverter a vantagem vascaína. O Cruz-Maltino, por sua vez, não se intimidava e se lançava ao ataque, principalmente pelo lado direito com Fagner, Juninho e Éder Luis.

Aos cinco minutos, Juninho cobrou a falta direto, a bola desviou na marcação e sobrou para Rodolfo, que aplicou um chapéu no adversário para depois finalizar por cima da baliza argentina. O jogo, mesmo com o ímpeto ofensivo dos dois times, ficou travado no meio de campo por causa da forte marcação deles.

Aos 18 minutos, contudo, o Trem Bala da Colina abriu o placar em um golaço de Nilton. Diego Souza cruzou de trivela e Marchesín tirou de soco para fora da área. No rebote, Juninho rolou para Nilton, que veio de trás e chutou de primeira, com muita força, no canto direito do goleiro. O volante dedicou o seu belo tento à sua filha e sua esposa.

O Vascão não deixava o adversário chegar com facilidade ao seu gol, com uma marcação muito forte e eficaz, já no seu campo ofensivo. O Lanús só foi levar perigo aos 25 minutos, quando Pavone girou sobre a marcação e chutou rasteiro com muito perigo. O Gigante da Colina respondeu com Fagner. O camisa 23 recuperou a bola no ataque, entrou na área e limpou a marcação para depois finalizar para fora de esquerda.

No restante da etapa, os argentinos pouco faziam uma boa troca de passes, criando poucas oportunidades para empatar. Regueiro que ganhou no alto de Fagner, cabeceando com perigo. A equipe de São Januário seguia com uma forte marcação e com contra-ataques rápidos, mas sem conseguir transformá-los em chances reais de gols.

 

Vasco recua e o Lanús faz dois gols e a partida vai para os pênaltis

O Vasco iniciou o segundo tempo mais recuado para garantir a sua classificação em um contra-ataque. O Lanús, por sua vez, colocou o meia Gutiérrez no lugar do volante Pizarro, deixando sua equipe mais ofensiva. E foi o adversário que chegou com perigo primeiro.

Araujo entrou livre pela direita, invadindo a área para chutar forte. Prass espalmou para frente, e a bola sobrou para Gutiérrez na entrada da área. O jogador dominou e finalizou rápido, mas abola explodiu em Regueiro.

Éder Luis, com a sua habitual velocidade, foi lançado na ponta direita e recebeu uma falta forte, por trás, de Braghieri. Mas o árbitro deu apenas o cartão amarelo para o zagueiro. Aos 15 minutos, Pavone recebeu belo passe de Valeri e empatou o placar.

O Vascão respondeu com Éder Luis. Rômulo carregou a bola pelo meio de campo e lançou o camisa 7 em velocidade. O atacante ganhou dos seus marcadores na corrida, mas adiantou muito a bola e o goleiro conseguiu fazer uma saída providencial para salva a sua equipe de levar o segundo gol.

A partida ganhou bastante movimentação após o tento do Lanús, que quase virou depois desse contra-ataque vascaíno. Regueiro invadiu a área pela direita e chutou forte para mais uma defesa da Muralha Fernando Prass. Instantes depois a equipe adversária acertou a trave com Pavone, mas o bandeirinha já havia marcado o impedimento do jogador.

Para dar mais mobilidade, velocidade e marcação ao seu meio de campo, Cristóvão Borges colocou Allan na vaga de Diego Souza. Os argentinos seguiam investindo nas bolas áreas, sempre rebatidas pela zaga cruzmaltina.

Aos 31 minutos, Juninho faz boa jogada individual e sofre a falta. Na cobrança, o Reizinho caprichou, mas o goleiro conseguiu espalmar para fora. Poucos minutos depois, após o cruzamento de Allan, a bola sobrou para Rodolfo na pequena área, mas o zagueiro foi derrubado e pediu pênalti. O juiz mandou seguir o lance.

O Lanús virou a partida com Gutiérrez depois de Fernando Prass rebater o chute de Camoranesi para frente. O resultado levava o jogo para a decisão de pênaltis. Com isso, Cristóvão mexeu mais uma vez na equipe, colocando em campo o meia Carlos Alberto.

O restante do jogo foi das duas equipes se lançado ao ataque. Aos 43 minutos, Pavone cabeceou bonito para Fernando Prass salvar o Vascão. Com o término do jogo com a vitória do Lanús por 2 a 1, a partida foi para os pênaltis.

 

Próximo jogo

O Trem Bala da Colina agora enfrentará o Corinthians pelas quartas de finais da Copa Libertadores. A primeira partida ocorrerá em São Januário. As datas dos confrontos serão definidas nesta sexta-feira (11).

 

FICHA TÉCNICA

 

LANÚS (ARG) 2 (4) X (5) 1 VASCO

Local: La Fortaleza, Lanús (ARG)

Data-Hora: 09/05/2012 - 22h (de Brasília)

Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)

Auxiliares: Dario Gaona (PAR) e Hugo Martinez (PAR)

Cartões amarelos: Pizarro, Pavone, Braghieri, Fritzler (LAN); Rodolfo, Thiago Feltri (VAS)

Gols: Nilton, 18'/1ºT (0-1); Pavone, 15'/2ºT (1-1); Gutiérrez, 33'/2ºT (2-1)

LANÚS (ARG): Marchesín, Araujo, Goltz, Braghieri, Velázquez; Pizarro (Gutiérrez, intervalo), Fritzler; Valeri, Camoranesi, Regueiro e Pavone. Técnico: Gabriel Schurrer.

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Nilton (Felipe, 41'/2ºT) Juninho e Diego Souza (Allan, 23'/2ºT); Éder Luis e Alecsandro. Técnico: Cristovão Borges.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247