Nos bastidores do poder

Com um roteiro ágil e afiado, 'Tudo Pelo Poder' trava seus embates no campo estratégico da política com inteligência e didatismo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em seu quarto filme como diretor (depois do sensacional Boa Noite e Boa Sorte, do bom Confissões de uma mente Perigosa e do fraco O Amor não tem regras), George Clooney mostra porque é uma das estrelas mais influentes em Hollywood. Tudo Pelo Poder revela um diretor em boa forma, sutil e com um grande domínio sobre a câmera.

Acompanhando os bastidores de uma disputa entre pré-candidatos do partido democrata para a eleição presidencial, Tudo pelo poder é centrado em Stephen Meyers (Ryan Gosling), em atuação que oscila entre o contido e o impactante.

Meyers é assessor de imprensa e um dos principais coordenadores de campanha do candidato, o governador Mike Morris, interpretado por George Clooney, que dá a perfeita visão de inteligência e imponência ao personagem. Ético, liberal e polêmico, não tem medo de expor suas opiniões por mais controversas que sejam. Com um caráter inquestionável, que o faz negar atos que podem ser caros para sua campanha, Morris representa o candidato dos sonhos do partido democrata, com uma clara alusão a Obama (repare no design dos seus cartazes de campanha).

Com um roteiro ágil e afiado, Tudo Pelo Poder trava seus embates no campo estratégico da política com inteligência e didatismo. Phillip Seymour Hoffman brilha em meio a um elenco fantástico, fazendo o papel de Paul, principal chefe de campanha de Morris. Enquanto Stephen é um idealista, Paul faz o que tem de fazer para assegurar a vitória do seu cliente e derrotar seu perigoso oponente Tom Duffy (Paul Giammati). Duffy vê o potencial de Meyers e tenta cooptá-lo. Após um encontro entre os dois, a vida de Meyers vira ao avesso, até a descoberta de um segredo que pode derrubar a campanha, iminente em sua vitória, do governador Mike Morris.

Com uma fotografia brilhante, que brinca com o jogo de luz e sombras – como nas icônicas cenas onde Meyers, após ter seu idealismo posto a prova, aparece em contraluz frente a uma imensa bandeira americana e na cena onde Meyers e o governador se encontram em uma cozinha às escuras para uma conversa no clímax da trama –, Tudo Pelo Poder é filme poderoso no seu discurso e, mesmo sem se aprofundar em temas polêmicos da política americana, faz um importante panorama dos bastidores de uma campanha e da relação com a imprensa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email