Nova fase da Lava Jato prende ex-senador Gim

A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão

A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão
A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12).

A ação, batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília.

Entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS. Segundo a GloboNews, o ex-senador já foi preso.

A fase apura a prática dos crimes de concussão, corrupção ativa, associação criminosa e lavagem de dinheiro, de acordo com a PF.

"As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email