Nova fase da Lava Jato prende ex-senador Gim

A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão

A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão
A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12); batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília; entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS; "As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal deflagrou a 28ª fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (12).

A ação, batizada de Vitória de Pirro, cumpre 21 ordens judiciais nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Taguatinga e em Brasília.

Entre os alvos dessa etapa estão o ex-senador do Distrito Federal Gim Argelo (PTB), que já foi preso, e a construtora OAS. Segundo a GloboNews, o ex-senador já foi preso.

A fase apura a prática dos crimes de concussão, corrupção ativa, associação criminosa e lavagem de dinheiro, de acordo com a PF.

"As investigações apuram a existência de indícios concretos de que destacado integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito teria atuado de forma incisiva no sentido de evitar a convocação de empreiteiros para prestarem depoimento, mediante a cobrança de pagamentos indevidos travestidos de doações eleitorais oficiais em favor dos partidos de sua base de sustentação", diz trecho do pedido de prisão.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247