Para advogado de Delúbio, decisão de Barroso contra viagem é “alarmante”

Frederico Donati, advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, considerou "alarmante" a decisão do ministro do STF Luís Roberto Barroso que proibiu o condenado na Ação Penal 470 de viajar a trabalho; a crítica está no fato de dois magistrados estarem cuidando do caso; "O que mais causa preocupação é o magistrado desconstituir a decisão de outro sem conhecê-la. Isso é alarmante", afirmou Donati

Frederico Donati, advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, considerou "alarmante" a decisão do ministro do STF Luís Roberto Barroso que proibiu o condenado na Ação Penal 470 de viajar a trabalho; a crítica está no fato de dois magistrados estarem cuidando do caso; "O que mais causa preocupação é o magistrado desconstituir a decisão de outro sem conhecê-la. Isso é alarmante", afirmou Donati
Frederico Donati, advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, considerou "alarmante" a decisão do ministro do STF Luís Roberto Barroso que proibiu o condenado na Ação Penal 470 de viajar a trabalho; a crítica está no fato de dois magistrados estarem cuidando do caso; "O que mais causa preocupação é o magistrado desconstituir a decisão de outro sem conhecê-la. Isso é alarmante", afirmou Donati (Foto: Gisele Federicce)

Brasília 247 – O advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares considerou "alarmante" a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que proibiu seu cliente de viajar a trabalho.

Delúbio cumpre prisão domiciliar em Brasília, após ter cumprido um sexto da pena atribuída por condenação na Ação Penal 470, o processo do 'mensalão'. A crítica de Frederico Donati está no fato de dois magistrados estarem cuidando do caso, um no STF e outro na Vara do DF.

"Essa cisão tem causado episódios dessa natureza, como foi o caso da decisão que suspendeu o trabalho externo, tomado pelo ex-ministro Joaquim Barbosa, sem provocação de nenhuma das partes. O magistrado termina por fazer isso. Não é praxe, porque nesse caso específico, houve concordância de pedido de afastamento para outra cidade por motivo de trabalho. O que mais causa preocupação é o magistrado desconstituir a decisão de outro sem conhecê-la. Isso é alarmante", opinou Donati.

A autorização da Vepema foi concedida na última sexta-feira, mas no sábado Barroso suspendeu a decisão. O mesmo aconteceu com José Dirceu, que chegou a viajar para São Paulo e recebeu ordem para voltar imediatamente à capital federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247