PF achou tabelas de propina com grupo ligado a ex-assessor de Temer

A Polícia Federal encontrou durante buscas e apreensões da Operação Panathenaico documentos que ‘aparentam ser tabelas de propinas’ com o grupo ligado ao ex-assessor de Michel Temer, Tadeu Fillipelli, com os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PC do B), todos suspeitos de envolvimento em fraudes e desvios de quase R$ 1 bilhão nas obras de reforma do Estádio Mané Garrincha; informação está em relatório da PF enviado à Justiça Federal com pedido de prorrogação da prisão temporária de Fillipelli, Arruda, Agnelo e mais sete investigados da Panathenaico

A Polícia Federal encontrou durante buscas e apreensões da Operação Panathenaico documentos que ‘aparentam ser tabelas de propinas’ com o grupo ligado ao ex-assessor de Michel Temer, Tadeu Fillipelli, com os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PC do B), todos suspeitos de envolvimento em fraudes e desvios de quase R$ 1 bilhão nas obras de reforma do Estádio Mané Garrincha; informação está em relatório da PF enviado à Justiça Federal com pedido de prorrogação da prisão temporária de Fillipelli, Arruda, Agnelo e mais sete investigados da Panathenaico
A Polícia Federal encontrou durante buscas e apreensões da Operação Panathenaico documentos que ‘aparentam ser tabelas de propinas’ com o grupo ligado ao ex-assessor de Michel Temer, Tadeu Fillipelli, com os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PC do B), todos suspeitos de envolvimento em fraudes e desvios de quase R$ 1 bilhão nas obras de reforma do Estádio Mané Garrincha; informação está em relatório da PF enviado à Justiça Federal com pedido de prorrogação da prisão temporária de Fillipelli, Arruda, Agnelo e mais sete investigados da Panathenaico (Foto: José Barbacena)

Brasília 247 - A Polícia Federal encontrou durante buscas e apreensões da Operação Panathenaico documentos que ‘aparentam ser tabelas de propinas’ com o grupo ligado ao ex-assessor de Michel Temer, Tadeu Fillipelli – preso na terça-feira (23), com os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PC do B), todos suspeitos de envolvimento em fraudes e desvios de quase R$ 1 bilhão nas obras de reforma do Estádio Mané Garrincha para a Copa 2014.

A informação está em relatório da PF enviado à Justiça Federal com pedido de prorrogação da prisão temporária de Fillipelli, Arruda, Agnelo e mais sete investigados da Panathenaico.

A PF afirmou ter apreendido outros documentos e ‘cheques de altos valores e dinheiro em espécie’, além de ‘agendas com marcação de encontros entre os investigados’.

O relatório da PF teve peso importante na decisão de Vallisney em prorrogar por mais cinco dias a custódia temporária do grupo.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247