PF adia para sexta-feira depoimento de Rocha Loures

A pedido da defesa, a Polícia Federal adiou o depoimento do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que estava inicialmente previsto para a manhã desta quarta-feira (7); o depoimento será na sexta-feira (9); o advogado Cezar Bitencourt, que defende Loures, pediu às autoridades mais tempo para ter acesso a todo o material das investigações

Rocha Loures
Rocha Loures (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - A pedido da defesa, a Polícia Federal adiou o depoimento do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que estava inicialmente previsto para a manhã desta quarta-feira (7). O depoimento será na sexta-feira (9), às 9h. O advogado Cezar Bitencourt, que defende Loures, pediu às autoridades mais tempo para ter acesso a todo o material das investigações. 

Loures, ex-assessor de Michel Temer,  foi preso preventivamente no último sábado (3). Em março, ele foi flagrado pela PF recebendo em São Paulo uma mala com R$ 500 mil, dinheiro que era a primeira parcela de uma propina a ser paga por 20 anos, de acordo com delações de executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato.

Após a nova data para o depoimento, a transferência de Loures para o presídio da Papuda, em Brasília, deve ser adiada. Desde sábado, o ex-parlamentar está no prédio da superintendência da Polícia Federal, na capital federal, numa cela de 9 metros quadrados, com beliche e uma cama. O local não tem televisão, chuveiro, pia, nem janelas.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247