PF entrega ao Supremo cópia de inquérito que apura invasão de celulares de autoridades

A entrega do material foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, na última quinta-feira (1º); segundo Moraes, a decisão foi motivada por "notícias veiculadas apontando indícios de investigação ilícita contra ministros da Corte"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal entregou nesta segunda-feira (5) ao Supremo Tribunal Federal (STF) cópia do inquérito que apura a invasão de celulares de autoridades. 

O material inclui cópia das mensagens trocadas entre procuradores da força tarefa da Operação Lava Jato e o ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, que atestam o conluio entre Ministério Público e Justiça Federal na atuação de vários processos, incluindo o que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

A entrega do material foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, na última quinta-feira (1º). Segundo Alexandre de Moraes, a decisão foi motivada por "notícias veiculadas apontando indícios de investigação ilícita contra ministros da Corte".

Na quinta-feira, o jornal "Folha de S.Paulo" publicou supostas mensagens segundo as quais procuradores da Lava Jato no Paraná pretendiam investigar ministros do Supremo, incluindo o presidente do STF, Dias Toffoli. 

Os suspeitos de invadir os celulares das autoridades foram presos em 23 de julho, quando a PF deflagrou a Operação Spoofing. Na semana passada, a Justiça de Brasília converteu de temporárias para preventivas as prisões dos investigados. Com isso, as prisões deles não têm prazo de término.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email