PF prende Daniel “Ativista”, líder de acampamento bolsonarista com Sara Winter

A prisão de Daniel Miguel, que se classifica como Daniel Ativista e integrava o acampamento bolsonarista 300 do Brasil, ocorreu no âmbito das investigações sobre atos pró-golpe. A ação da PF foi autorizada pelo ministro do Supremo Alexandre de Moraes

Daniel Miguel
Daniel Miguel (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (23) Daniel Miguel, que se classifica como Daniel Ativista, ex-líder, junto com Sara Winter, do acampamento '300 do Brasil', da milícia paramilitar bolsonarista que havia se instalado na Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF) - um grupo já havia sido desmantelado por agentes policiais. A detenção ocorreu no âmbito do inquérito das investigações sobre atos pró-golpe, tendo como principais propostas o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. 

O integrante do acampamento teve a prisão expedida pelo ministro do STF Alexandre de Moraes no último dia 14, mas o mandado só foi cumprido nesta terça, após Daniel comparecer à sede da PF para prestar depoimento.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou a prisão. "O ativista Daniel Miguel foi colaborar prestando depoimento na PF. Porém, chegando lá foi preso com base no inquérito dos 'atos antidemocráticos' presidido por @alexandre de Moraes. Já é o 4º preso político do Brasil nesta pandemia. Sua prisão temporária pode durar 5+5 dias", escreveu o parlamentar no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247