CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

PGR não deverá se manifestar pela prisão de Bolsonaro no caso da 'fuga' para a Embaixada da Hungria

No Ministério Público, a avaliação é de que houve clara intenção de fugir da Justiça. No entanto, o caso é considerado mais "patético" do que passível de prisão

Embaixador da Hungria e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/X)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Procuradoria-Geral da República não deverá pedir a prisão de Jair Bolsonaro (PL) no caso referente à sua estadia de dois dias na Embaixada da Hungria em Brasília, em fevereiro, para evitar ser preso por autoridades brasileiras. Segundo Míriam Leitão, do jornal O Globo, a tendência na PGR é de considerar o caso mais como "patético" do que passível de prisão.

O caso levantou questões sobre possíveis atos de obstrução à Justiça. Contudo, fontes próximas à PGR indicam que apesar da evidente intenção de fugir de qualquer ato judicial naquele momento, a avaliação é de que a prisão não se mostra adequada para esse caso em particular.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A análise detalhada do assunto ocorrerá na segunda-feira (1), uma vez que o caso foi encaminhado ao Ministério Público pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO