PGR pode recorrer para manter casos de Lula nas mãos de Moro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cogita recorrer da decisão do Supremo Tribunal Federal que tirou das mãos do juiz Sergio Moro o caso relacionado sítio de Atibaia (SP), que pode, em tese, levar à anulação da condenação do ex-presidente Lula pelas reformas no triplex do Guarujá (SP)

Raquel Dodge, procuradora-geral da República, durante sessão do Supremo Tribunal Federal em Brasília, no Brasil 20/09/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Raquel Dodge, procuradora-geral da República, durante sessão do Supremo Tribunal Federal em Brasília, no Brasil 20/09/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cogita recorrer da decisão do Supremo Tribunal Federal que tirou das mãos do juiz Sergio Moro o caso relacionado sítio de Atibaia (SP), que pode, em tese, levar à anulação da condenação do ex-presidente Lula pelas reformas no triplex do Guarujá (SP). A informação é do jornalista Reynaldo Turollo Júnior e foi publicada na Folha.

Em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin, afirmou que a decisão do STF demonstra que Moro não é o juiz natural do caso. Confira abaixo:

"A decisão proferida hoje pela 2ª. Turma do STF confirma o que sempre foi dito pela defesa do ex-Presidente Lula. Não há qualquer elemento concreto que possa justificar a competência da 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba nos processos envolvendo o ex-Presidente. Entendemos que essa decisão da Suprema Corte faz cessar de uma vez por todas o juízo de exceção criado para Lula em Curitiba, impondo a remessa das ações que lá tramitam para São Paulo".

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247