Pimenta: Lula sai maior do que entrou e Congresso não vai mudar presunção de inocência

Segundo o líder do PT, o movimento não tem chances de prosperar. "Isso é mais um discurso para eleitorado cativo do que um debate sério. Não tem ambiente e nem quórum para isso", disse ele

(Foto: Agência Câmara)

Sputinik – A soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva traz "esperança" para o povo, disse à Sputnik Brasil o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), para quem as chances do Congresso mudar a Constituição para aprovar a prisão em 2ª instância são nulas. 

O petista deixou a Superintendência da Policia Federal (PF) em Curitiba, onde estava preso desde 7 de abril de 2018, no final da tarde desta sexta-feira (8).

A defesa pediu sua libertação após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir barrar a prisão após condenação em 2ª instância. O entendimento da corte é que, salvo em casos de prisão provisória e preventiva, o réu só pode ser detido quando esgotados todos os recursos. 

O julgamento levou um grupo de senadores e deputados a iniciarem uma campanha para que seja votada uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) permitindo a prisão logo após condenação em 2ª instância. 

Para Pimenta, o movimento não tem chances de prosperar. "Isso é mais um discurso para eleitorado cativo do que um debate sério. Não tem ambiente e nem quórum para isso", afirmou à Sputnik Brasil.

O deputado também não vê possibilidades de reações violentas à soltura do ex-presidente. "Não acredito que ninguém possa se aventurar a bravatas autoritárias", opinou. 

Lula sai da prisão maior do que entrou

Sobre a decisão do STF, ele considerou um reconhecimento da ilegalidade da prisão do ex-presidente: "O tribunal reconheceu que Lula foi vítima de uma prisão ilegal, uma prisão sem respaldo da Constituição".

Segundo Pimenta, "Lula sai da prisão maior do que entrou", enquanto o Brasil "se encontra pior". Para o deputado, o "nome de Lula se confunde com a bandeira da esperança, a possibilidade de retomarmos um projeto soberano, de distribuição de renda e geração de empregos para o país".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247