Provas para três cargos são anuladas

Faltaram cadernos de provas do concurso do Senado para as funes de analista legislativo - informtica legislativa - anlise de sistemas, analista legislativo - sade e assistncia social - enfermagem, e analista legislativo- informtica legislativa - anlise de suportes de sistemas; Fundao Getlio Vargas adiou as avaliaes para o dia 29 de abril

Brasília 247 – Nem todos os candidatos puderam fazer suas provas neste domingo (11) no concurso do Senado. Faltaram provas para os cargos de cargos de analista legislativo nas áreas de informática legislativa-análise de sistemas e saúde e assistência social-enfermagem. Fundação Getúlio Vargas (FGV) alegou, em nota, inconsistências técnicas, e anulou as provas dessas funções. Avaliação está remarcada para o dia 29 de abril. As provas dos outros cargos continuam válidas.

Dos quase 160 mil candidatos, 3.834 são para as vagas de analista legislativo - análise de sistemas, 1.325 para o cargo de analista legislativo - análise de suporte de sistemas e 4.897  disputavam vaga para analista legislativo - enfermagem. Do total de 246 vagas, oito são para o cargo de analista legislativo na área de informática e análise de sistemas e seis para o cargo de analista legislativo em saúde e assistência social-enfermagem.

Segundo um dos candidatos ouvidos pela Agência Brasil, o gerente de Segurança de Informação, Mário Higino Taveira de Almeida, 40 anos, os cadernos de prova para o cargo de analista de suporte de sistemas foram trocados pelos de analista de sistemas em pelo menos quatro salas da Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas (Facitec), em Taguatinga (DF). De acordo com ele, havia ao menos 50 inscritos em cada turma.

“É desgastante. Pagamos caro pela inscrição [R$ 190] e eu esperava que [a prova] fosse tranquila, mas desde o início foi o contrário”, disse Almeida à reportagem. Segundo ele, na sua sala, o erro só foi constatado porque a correção de uma das questões, feita previamente no quadro-negro, não coincidia com o enunciado da prova.

“Acho que algumas pessoas já haviam notado a confusão [em vez de terem em mãos a prova para analista de suporte de sistemas, tinham a de analista de sistemas], mas ninguém falou nada. Só quando os fiscais chamaram a atenção para a errata é que a confusão começou”, acrescentou o candidato. De acordo com ele, foram quase duas horas de “informações desencontradas” até que os organizadores retirassem, com ajuda policial, as quatro turmas da faculdade, alegando que uma nova prova seria aplicada.

Muitos dos prejudicados deixaram o local e seguiram direto para a 21ª Delegacia de Polícia de Taguatinga, onde registraram boletim de ocorrência. Até o momento, mais de 20 pessoas já compareceram à delegacia.

Além de Almeida, o servidor público Salatiel Robson Barbosa de Oliveira, de 38 anos, também prestou queixa à polícia. Candidato ao cargo de analista de suporte de sistemas, Oliveira reforçou as críticas à “desorientação” dos funcionários, afirmando que até as 19h, colegas seus que concorriam ao mesmo cargo, mas que estavam em outras turmas, continuavam fazendo a prova.

“Após conversar com a coordenadora, a fiscal de sala pediu que começássemos a redação já que, segundo ela, o tema seria o mesmo. Só que não era. E muitos colegas meus ainda estão lá dentro, se desgastando com uma prova que já foi cancelada”, declarou Oliveira, para quem a decisão de anular a prova para os dois cargos é correta. “Agora é voltar na data marcada sem deixar o ritmo cair”.

Confira abaixo, na íntegra, a nota divulgada pela FGV:

"COMUNICADO

Em 11/03/2012

A Fundação Getulio Vargas - FGV informa que foram detectadas inconsistências técnicas (insuficiência de cadernos de provas em algumas salas) verificadas no início da aplicação de provas do concurso público do Senado Federal (Edital 02/2011), apenas para os dois cargos do período vespertino, a saber:

- Analista Legislativo - Informática Legislativa - Análise de Sistemas;

- Analista Legislativo – Saúde e Assistência Social – Enfermagem.

Em função disso, a FGV e a Comissão do Concurso decidiram pela anulação das provas apenas para estes cargos em todos os locais de aplicação. As provas para estes cargos serão reaplicadas no dia 29 de abril de 2012, conforme comunicação que será enviada individualmente aos candidatos inscritos, via Correios.

Fundação Getulio Vargas – FGV"

Com informações da Agência Brasil e Correio Braziliense.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247