PSB denuncia na PGR gastos milionários de militares com cerveja e picanha

De acordo com a denúncia feita pelo PSB à PGR, militares utilizaram dinheiro público para bancar 80 mil cervejas, centenas de latas de Skol Beats, 714 mil quilos de picanha e 1,3 milhão de quilos de carvão

www.brasil247.com - Forças militares
Forças militares (Foto: ABr | Reprodução)


247 - Deputados federais do PSB protocolaram uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) contra os gastos milionários das Forças Armadas, especialmente com picanha e cerveja. De acordo com a denúncia feita pelo partido, militares utilizaram dinheiro público para bancar 80 mil cervejas, centenas de latas de Skol Beats, 714 mil quilos de picanha e 1,3 milhão de quilos de carvão. As informações foram publicadas pelo site Congresso em Foco.

Em um pregão eletrônico de 2020 para o 38º Batalhão de Infantaria, por exemplo, foram adquiridas 500 garrafas da cerveja Stella Artois a R$ 9,05 cada; no mesmo certame, o batalhão adquiriu 3.000 garrafas de Heineken, a R$ 9,80 cada. A 23ª Brigada de Infantaria de Selva recebeu 3.050 garrafas de Eisenbahn, a R$ 5,99.

"Verifica-se que a maioria dos processos de compras desses produtos seguiu o procedimento da licitação. A Administração Pública, portanto, teve a coragem de mover a estrutura federal para conduzir certames com o objetivo de comprar grande quantidade de cerveja", argumentam os autores da representação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assinaram a denúncia os deputados Alessandro Molon (PSB-RJ), Bira do Pindaré (PSB-MA), Camilo Capiberibe (PSB-AP), Denis Bezerra (PSB-CE), Elias Vaz (PSB-GO), Lídice da Mata (PSB-BA) e Vilson da Fetaemg (PSB-MG).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email