CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

'Quem vai financiar campanhas?' foi argumento de Cunha

Para reverter derrotas na reforma política, presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB) ligou pessoalmente para “despertar” parlamentares: Quem é que vai financiar as campanhas? Não vai ter dinheiro em 2016 porque o financiamento público não vai passar", disse; ele também afirmou que vitória das doações de empresas foi reação a articulação do Planalto para derrotá-lo

Imagem Thumbnail
Sessão para análise e discussão da Reforma Política Data: 28/05/2015 - Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Para reverter na Câmara derrotas na reforma política, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu convencer, em menos de 24 horas, parlamentares a votar pelas doações privadas a partido. O argumento usado: "Quem é que vai financiar as campanhas? Não vai ter dinheiro em 2016 porque o financiamento público não vai passar".

Cunha afirma que a manobra foi apenas “o despertar" da Casa. "O pessoal acordou", disse em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Com o apoio da maioria dos líderes, Cunha quebrou um acordo anterior, pressionou aliados e ressuscitou o tema que havia sido reprovado na votação da madrugada etravés de uma emenda do deputado federal Celso Russomano (PRB).

Para pressionar os dissidentes do dia anterior, o peemedebista chegou a telefonar para pelo menos 15 parlamentares, com a ajuda de líderes partidários com suas bancadas e do vice-presidente, Michel Temer (PMDB).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ele também afirmou que vitória das doações de empresas foi reação a articulação do Planalto para derrotá-lo.

Leia aqui reportagem de Andreia Sadi sobre o assunto.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO