Rede pública faz tratamento gratuito de Hanseníase

Em 2011, 180 casos da doena foram registrados no Distrito Federal; o atendimento feito por 64 centros de sade; doena tem cura desde que a medicao seja administrada conforme recomendao mdica

Agência Brasília - A hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium Leprae (bacilo de Hansen), que ataca principalmente as extremidades do corpo. A enfermidade é transmitida pelas vias aéreas. A pessoa infectada libera o bacilo no ar e cria a possibilidade de contágio. Porém, a infecção dificilmente acontece após um simples encontro social. Somente o contato prolongado é capaz de facilitar a transmissão. O bacilo penetra no organismo da pessoa suscetível pela mucosa nasal ou por meio do contato direto com lesões na pele.

Estudos demonstram que cerca de 90% da população é resistente ao bacilo de Hansen e, mesmo depois da exposição ao agente infeccioso, o indivíduo pode não desenvolver a doença. Manchas brancas ou avermelhadas, caroços, espessamento dos nervos periféricos, dormência em qualquer parte do corpo, principalmente nos braços e pernas, são sinais que podem indicar hanseníase.

Na Secretaria de Saúde, a Gerência de Dermatologia Sanitária monitora sistematicamente os casos de hanseníase. Os técnicos alertam que, ao surgirem sintomas, o paciente procure o centro de saúde mais próximo para receber orientações e ser submetido a exames. Se comprovada a contaminação com o bacilo de Hansen, a pessoa será informada sobre o tratamento. Ele varia de seis meses a um ano de acordo com a forma clínica da doença.

A hanseníase tem cura desde que a medicação distribuída de graça na rede pública seja administrada segundo a recomendação dos profissionais de saúde.

Para maiores informações sobre o serviço de Hanseníase, ligue no Disque Saúde - 160.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247