Reforma administrativa não deve ser votada em 2020, diz Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que a prioridade é a PEC Emergencial e ainda disse que a reforma tributária deve ser votada este ano

Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Rodrigo Maia (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu que a reforma administrativa não vai ser votada pela Casa em 2020. A proposta do governo de Jair Bolsonaro deve ser discutida, primeiro, pelos deputados federais, para depois seguir ao Senado.

“Da reforma administrativa, vamos instalar (a comissão especial) nas próximas semanas. O prazo de emendas vai acabar inviabilizando a votação neste ano. Mas é bom que a gente começou o debate. Esse debate começou e não vai terminar”, disse Maia na noite deste domingo, 11, em entrevista à Globonews.

Por outro lado, Maia afirma estar “otimista” para que a reforma tributária deve ser concluída este ano. A prioridade, porém, é a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247