Renan Calheiros já tem em mãos prova contra Bolsonaro e integrantes do governo

Ofício que orienta uso de cloroquina pode ser prova contra governo

Senador Renan Calheiros (MDB-AL)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) (Foto: Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A CPI do genocídio poderá resultar em imputações criminais contra Jair Bolsonaro e integrantes de seu governo, segundo aponta reportagem de Julia Chaib e Renato Machado, publicada na Folha de S. Paulo. "O senador Renan Calheiros (MDB-AL), futuro relator da CPI da Covid, já tem em mãos um ofício no qual o governo federal orienta a Fiocruz a divulgar e indicar a prescrição de cloroquina ou hidroxicloroquina no tratamento contra a Covid-19. Para membros da comissão, o documento poderá ser usado eventualmente como prova para imputar crimes a integrantes do governo Jair Bolsonaro na gestão da pandemia", apontam os jornalistas.

Como se sabe, Bolsonaro fez charlatanismo com um remédio sabidamente ineficaz e, com isso, acabou estimulando o contágio da doença, que já matou mais de 370 mil brasileiros. "A CPI tem sua instalação marcada para a próxima terça-feira (27). Além da confirmação de Renan na relatoria, o senador Omar Aziz (PSD-AM) deve ser eleito presidente na primeira sessão de trabalhos. A base do governo é minoria entre os 11 integrantes", apontam os jornalistas.

"O ofício de 29 de junho do ano passado enviado pelo Ministério da Saúde à Fiocruz é um dos textos que estão na relação de evidências que comprovariam a orientação explícita de Jair Bolsonaro para uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 —algo rechaçado por especialistas", informam ainda os repórteres.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email