Ricardo Barros, acusado de corrupção na Covaxin: “não tenho relação com esses fatos”

Líder do governo na Câmara, Ricardo Barros diz não ser o parlamentar citado por Jair Bolsonaro como sendo o parlamentar envolvido na corrupção da compra da vacina indiana, como revelou o deputado Luis Miranda na CPI da Covid

www.brasil247.com - Deputado Ricardo Barros (PP-PR)
Deputado Ricardo Barros (PP-PR) (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)


247 - O deputado federal Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara, negou estar envolvido em corrupção na compra da vacina indiana Covaxin, como foi revelado na noite desta sexta-feira (25) pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF) na CPI da Covid.

“Não participei de nenhuma negociação em relação à compra das vacinas Covaxin. 'Não sou esse parlamentar citado'. A investigação provará isso”, postou Ricardo Barros em sua conta no Twitter.

“Também não é verdade que eu tenha indicado a servidora Regina Célia como informou o senador Randolfe. Não tenho relação com esse fatos”, completou o líder do governo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ministro da Saúde durante o governo Michel Temer, Ricardo Barros é suspeito de favorecer empresas ligadas a Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, a representante da Bharat Biotec no Brasil para o fornecimento da vacina Covaxin.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista à CPI:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email