STF decide julgar também a suspeição de Moro

Ministros da Segunda Turma incluíram na pauta dois HCs apresentados pela defesa do ex-presidente, um deles denunciando a suspeição do ex-juiz e atual ministro Sergio Moro; o ministro Gilmar Mendes, que havia pedido vista do caso, já se posicionou pela liberdade do ex-presidente até que a Corte julgue o recurso, caso não seja hoje

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal julga na tarde desta terça-feira 25 dois habeas corpus apresentados pela defesa do ex-presidente Lula.

Um recurso questiona a atuação do relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Felix Fischer. No segundo é apontada a suspeição do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante o processo do caso triplex, que condenou o ex-presidente.

Antes de iniciar o julgamento em si, os ministros discutiram se a defesa de Lula, representada pelo advogado Cristiano Zanin Martins, teria direito a fazer sustentação oral no plenário.

Ricardo Lewandowski se manifestou favoravelmente e comentou: “Vivemos dias difíceis do ponto de vista da democracia e do estado de direito”. Após o debate, a Segunda Turma admitiu a sustentação oral de Zanin.

O ministro Gilmar Mendes já se posicionou de forma favorável à liberdade de Lula, ao menos até que o STF volte a julgar o recurso, caso não seja hoje.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247