Senado aprova projeto que dá autonomia ao Banco Central

O projeto que prevê mandatos fixos para o presidente e diretores do Banco Central é de autoria do senador Plínio Valério (PSDB-AM) e foi relatado por Telmário Mota (PROS-RR). Foram 56 votos a favor e 12 contra

(Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Senado aprovou nesta terça-feira, 3, o projeto e lei que prevê mandatos fixos para o presidente e diretores do Banco Central. Foi rejeitado o único destaque restante.

Os defensores da proposta argumentam que isso irá garantir à instituição financeira que execute suas tarefas sem risco de interferência político-partidária. Porém, a oposição afirma que isso vai facilitar a interferência de interesses privados na definição da política econômica do País.

O projeto é de autoria do senador Plínio Valério (PSDB-AM) e relatado por Telmário Mota (PROS-RR). Foram 56 votos a favor e 12 contra. Ele estabelece requisitos para nomeação e demissão do presidente e dos diretores do BC, que terão mandatos fixos, e veda determinadas condutas

O presidente do BC deverá apresentar ao Senado, no primeiro e no segundo semestres de cada ano, relatório de inflação e relatório de estabilidade financeira e explicar as decisões para os parlamentares.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247