Senado convida general para explicar defesa de intervenção

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimento para ouvir esclarecimentos do general do Exército, Antonio Hamilton Mourão; o militar afirmou numa palestra, em Brasília, que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político"; inicialmente a ideia de senadores era de convocação, quando o comparecimento não é opcional. Contudo, após um acordo político ficou decidido que seria um convite

A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimento para ouvir esclarecimentos do general do Exército, Antonio Hamilton Mourão; o militar afirmou numa palestra, em Brasília, que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político"; inicialmente a ideia de senadores era de convocação, quando o comparecimento não é opcional. Contudo, após um acordo político ficou decidido que seria um convite
A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimento para ouvir esclarecimentos do general do Exército, Antonio Hamilton Mourão; o militar afirmou numa palestra, em Brasília, que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político"; inicialmente a ideia de senadores era de convocação, quando o comparecimento não é opcional. Contudo, após um acordo político ficou decidido que seria um convite (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou nesta quarta-feira (20) requerimento para ouvir esclarecimentos do general do Exército, Antonio Hamilton Mourão.

O militar afirmou numa palestra, em Brasília, na sexta-feira (15), que seus "companheiros do Alto Comando do Exército" entendem que uma "intervenção militar" poderá ser adotada se o Judiciário "não solucionar o problema político", em referência à corrupção de políticos.

Pelo requerimento aprovado nesta quarta, a oitiva do general da ativa do Exército não tem caráter obrigatório. Reportagem da Folha afirma que inicialmente a ideia de senadores era de convocação, quando o comparecimento não é opcional. Contudo, após um acordo político ficou decidido que seria um convite.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247