Senado reúne assinaturas necessárias para abrir a CPI da Crise Ambiental

O pedido ainda deverá ser lido no Plenário e precisa ser autorizado pelo presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre. De acordo com o Inpe, setembro de 2020 bateu o recorde histórico de queimadas no Pantanal

Fumaça e chamas de queimada no Pantanal, em Poconé, no Mato Grosso 03/09/2020
Fumaça e chamas de queimada no Pantanal, em Poconé, no Mato Grosso 03/09/2020 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A senadora Eliziane Gama (MA), líder do Cidadania no Senado, informou que conseguiu coletar 29 assinaturas para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a política ambiental do governo federal e as queimadas na Amazônia e no Pantanal.

O pedido da senadora ainda deverá ser lido no Plenário e precisa ser autorizado pelo presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Eliziane Gama é coordenadora da Frente Ambientalista na Casa e protocolou nesta quarta-feira (23) o pedido de criação da CPI da Crise Ambiental.

"O Brasil está pagando muito caro por isso, nossa imagem internacional está muito ruim, nós estamos tendo perdas econômicas significativas, inclusive com possibilidade de boicote, de limitação de compra dos alimentos brasileiros. O nosso país é um dos que tem a maior produção de alimentos do mundo. E hoje, realmente, poderá ser muito prejudicado, inclusive com acordos internacionais que, acabam ficando na berlinda, como é o caso do acordo Mercosul-União Europeia", declarou, citada pela Agência Senado.

No Senado, são necessárias 27 assinaturas, no mínimo, para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

De acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), setembro de 2020 bateu o recorde histórico de queimadas na região. O Pantanal já registrou ao menos 5.603 queimadas, número quase três vezes acima da média para o mês.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247