Senador do dinheiro na cueca era paladino da ‘luta contra a corrupção’ e atacava políticos ‘sem vergonha’

Em fevereiro do ano passado, após duas décadas atuando como deputado, Chico Rodrigues defendeu que o Brasil precisava de ‘ordem’ para acabar com a corrupção que “tem contaminado levas e mais levas de políticos”

Chico Rodrigues
Chico Rodrigues (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Flagrado pela Polícia Federal (PF) com R$ 33,1 mil na cueca e investigado pelo desvio de recursos de emendas parlamentares destinados ao combate à pandemia, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), ex-vice líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado, foi um defensor árduo do combate à corrupção em seu primeiro pronunciamento na Casa.

Em fevereiro do ano passado, após duas décadas atuando como deputado, ele defendeu que o Brasil precisava de ‘ordem’ para acabar com a corrupção que “tem contaminado levas e mais levas de políticos, servidores públicos e empresários que não têm o mínimo pudor e vergonha de causar tantos danos ao nosso povo”.

“A palavra que nosso País mais precisa hoje é ordem”, afirmou. “Ordem para acabar com a corrupção que se instalou em tantos setores da vida do nosso tão amado Brasil e que tem contaminado pelo mau exemplo levas e mais levas de políticos, servidores públicos e empresários que não têm o mínimo pudor e vergonha de causar tantos danos ao nosso povo”, disse em seu pronunciamento.

O bolsonarista, em março, disse que o lema ‘Brasil acima de tudo’, da campanha de Bolsonaro, “não é apenas uma exclamação com viés patriótico ou partidário, mas uma imposição para todos nós. A população foi às ruas pedir mudanças. Votou e conseguir mudar radicalmente o Executivo e Legislativo”, disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247