Sob silêncio de Moro, vírus chega ao sistema carcerário. Papuda tem 100 infectados

Sob submersão absoluta do ministro da Justiça, Sergio Moro, a Covid-19 chega ao pior sistema carcerário do mundo, o brasileiro, onde as superlotações são a regra e as violações de direitos humanos são rotineiras. Na Papuda, em Brasília, já são 100 infectados

Moro Papuda
Moro Papuda (Foto: Agência Brasil e Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, registrou cem casos de contaminação pelo novo coronavírus. O boletim mais atual, divulgado na noite de segunda-feira (20), informa que 71 presos e 29 agentes penais contraíram o vírus.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que a “secretaria também afirma que oito dos presos infectados receberam diagnóstico de Covid-19 assim que chegaram ao sistema, na quarta-feira da semana passada (15). Eles foram colocados em isolamento. Há uma semana - sic -, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que um único preso no Distrito Federal, por conta da identificação tardia da Covid-19, acabou infectando outros 20 detentos do sistema.”

A matéria ainda informa que “o balanço da Secretaria de Segurança Pública, no entanto, contrasta com o divulgado pela Secretaria de Saúde do governo do Distrito Federal. Seu recente boletim, divulgado na mesma data (20), informava que 85 detentos haviam sido infectados pelo novo coronavírus. O número corresponde a 10,5% de todos os casos confirmados no Distrito Federal.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247