STF barra lei de Bolsonaro que autoriza ‘pílula do câncer’

O pedido para barrar a proposta de Bolsonaro surgiu da Associação Médica Brasileira (AMB), que aponta a ausência de testes da substância em seres humanos

STF e Jair Bolsonaro
STF e Jair Bolsonaro (Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) barrou, na sexta-feira, 23, a lei que autorizava o uso da chamada “pílula do câncer”, de de autoria de Jair Bolsonaro.

O relator, ministro Marco Aurélio Mello, assinalou que compete à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitir a distribuição de substâncias químicas, segundo protocolos cientificamente validados..

O pedido para barrar a proposta de Bolsonaro surgiu da Associação Médica Brasileira (AMB). Os médicos afirmam que a ausência de testes da substância em seres humanos e de desconhecimento acerca da eficácia do medicamento e dos efeitos colaterais torna inviável a sua liberação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247