Supremo julga Habeas Corpus de Maluf

O STF julga nesta quarta-feira (18) o habeas corpus do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP), acusado de receber propina da Mendes Júnior e da OAS; o ex-prefeito de São Paulo espera o referendo do colegiado sobre a decisão do ministro Dias Toffoli que autorizou sua transferência do Complexo Penitenciário da Papuda (DF) para prisão domiciliar, em 28 de março

O STF julga nesta quarta-feira (18) o habeas corpus do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP), acusado de receber propina da Mendes Júnior e da OAS; o ex-prefeito de São Paulo espera o referendo do colegiado sobre a decisão do ministro Dias Toffoli que autorizou sua transferência do Complexo Penitenciário da Papuda (DF) para prisão domiciliar, em 28 de março
O STF julga nesta quarta-feira (18) o habeas corpus do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP), acusado de receber propina da Mendes Júnior e da OAS; o ex-prefeito de São Paulo espera o referendo do colegiado sobre a decisão do ministro Dias Toffoli que autorizou sua transferência do Complexo Penitenciário da Papuda (DF) para prisão domiciliar, em 28 de março (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta tarde de quarta-feira (18) o habeas corpus do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP). O ex-prefeito de São Paulo espera o referendo do colegiado sobre a decisão do ministro Dias Toffoli que autorizou sua transferência do Complexo Penitenciário da Papuda (DF) para prisão domiciliar, em 28 de março. A defesa havia alegado saúde frágil do parlamentar.

Condenado pelo Supremo a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, o parlamentar foi acusado de receber propina em contratos públicos com as empreiteiras Mendes Júnior e OAS quando era prefeito de São Paulo (1993-1996).

Os recursos teriam sido desviados da construção da Avenida Água Espraiada, atualmente chamada Avenida Roberto Marinho. O custo total da obra foi cerca de R$ 800 milhões.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247