Temer articula para manter tucano na relatoria da denúncia

Michel Temer está articulando pesado para garantir que o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) permaneça como relator da denúncia contra ele na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; Bonifácio integra o grupo do senador afastado Aecio Neves (PSDB-MG), principal interlocutor de Temer no PSDB, e não participou da votação na CCJ da primeira denúncia contra Temer, mas foi a favor de arquivar o pedido de investigação contra o presidente no plenário

Michel Temer está articulando pesado para garantir que o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) permaneça como relator da denúncia contra ele na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; Bonifácio integra o grupo do senador afastado Aecio Neves (PSDB-MG), principal interlocutor de Temer no PSDB, e não participou da votação na CCJ da primeira denúncia contra Temer, mas foi a favor de arquivar o pedido de investigação contra o presidente no plenário
Michel Temer está articulando pesado para garantir que o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) permaneça como relator da denúncia contra ele na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara; Bonifácio integra o grupo do senador afastado Aecio Neves (PSDB-MG), principal interlocutor de Temer no PSDB, e não participou da votação na CCJ da primeira denúncia contra Temer, mas foi a favor de arquivar o pedido de investigação contra o presidente no plenário (Foto: José Barbacena)

Brasília 247 -  Michel Temer está articulando pesado para garantir que o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) permaneça como relator da denúncia contra ele na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

O blog da jornalista Andréia Sadi, no G1, apurou que a situação da relatoria da denúncia foi um dos principais temas das conversas entre Temer e advogados na sexta-feira, em São Paulo.

Bonifácio integra o grupo do senador afastado Aecio Neves (PSDB-MG), principal interlocutor de Temer no PSDB, e não participou da votação na CCJ da primeira denúncia contra Temer, mas foi a favor de arquivar o pedido de investigação contra o presidente no plenário.

"Preocupado com o ambiente na Câmara, o presidente quer garantir um relatório favorável já na primeira discussão na CCJ, evitando um relatório paralelo, como ocorreu na primeira denúncia contra ele", afirma Andréia Sadi.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247