Thiago Ávila mostra na TV 247 destruição da Escola do Cerrado pela polícia do DF

Ativista Thiago Ávila denunciou, durante participação ao vivo na TV 247, que a Escola do Cerrado, que atende filhos de catadores de material reciclável no Distrito Federal, foi alvo de uma truculenta ação de despejo por parte da Polícia Militar. “Tem tudo a ver com genocídio e ecocídio”, denunciou

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - O ativista Thiago Ávila denunciou, durante participação ao vivo na TV 247 nesta terça-feira (23), que a Escola do Cerrado, que atende filhos de catadores de material reciclável no Distrito Federal, foi alvo de uma truculenta ação de despejo. Segundo ele, os moradores do local teriam sido agredidos, muitos tiveram seus barracos destruídos e a escola foi desmontada pela Polícia Militar do Distrito Federal. “Tem tudo a ver com genocídio e ecocídio”, denunciou Ávila. 

A Escolinha do Cerrado, ficava localizada em uma área da União a cerca de um quilômetro do Palácio da Alvorada, em uma região situada entre as Asas Sul e Norte do Plano Piloto. O projeto atendia famílias de catadores de material reciclável e foi criado para dar continuidade aos estudos das crianças que ficaram sem poder assistir as aulas em função da pandemia de Covid-19. 

Segundo Thiago Ávila, os policiais não apresentaram nenhuma autorização judicial para consumar o despejo. “Ao contrário, uma decisão do ministro do STF Ricardo Lewandowski  dizia que era proibido ter despejo durante a pandemia a partir de um debate no Rio de Janeiro. Além disso, tem uma lei distrital que proíbe despejos na pandemia. A alegação deles é que estas edificações são de depois da pandemia. É mentira. Elas (as famílias) foram despejadas pela última vez em junho do ano passado”, denunciou. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assista a entrevista de Thiago Ávila na TV 247. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email