“Traficantes devem ficar presos”, diz ministro da Justiça após soltura de líder do PCC

André Mendonça não se referiu diretamente ao ministro Marco Aurélio Mello, que soltou o traficante

Ministro da Justiça, André Mendonça 29/04/2020
Ministro da Justiça, André Mendonça 29/04/2020 (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fernando Caixeta, Metrópoles - O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, afirmou neste domingo (11/10) que “os traficantes de drogas principalmente aqueles que exercem uma alta função nos comandos do crime organizado, devem permanecer presos”. A declaração foi dada após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de soltar o líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), André do Rap.

Marco Aurélio citou mudança recente do Código de Processo Penal, após aprovação do pacote anticrime, a qual prevê a revisão de prisões preventivas a cada 90 dias. À época da validação do projeto, esse foi um dos pontos sobre os quais o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acabou sendo pressionado para vetar, mas optou por sancionar. Mendonça era Advogado-Geral da União quando o pacote passou pelo Congresso e não se posicionou contra a revisão de prisão.

Leia mais no Metrópoles.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247