Três ministros do STF já defendem anular acordo de Joesley

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, corre sério risco de perder todos os benefícios de sua delação premiada e ser preso, depois do vazamento dos áudios em que ele sugere fechar a tampa do caixão da política brasileira e sair em busca de evidências contra ministros do STF

São Paulo - Saída do empresário Joesley Batista, dono da JBS, da sede Superintendência da Polícia Federal após prestar depoimento (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - Saída do empresário Joesley Batista, dono da JBS, da sede Superintendência da Polícia Federal após prestar depoimento (Rovena Rosa/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O empresário Joesley Batista, dono da JBS, corre sério risco de perder todos os benefícios de sua delação premiada e ser preso, depois do vazamento dos áudios em que ele sugere fechar a tampa do caixão da política brasileira e sair em busca de evidências contra ministros do STF.

Quem informa é a jornalista Mônica Bergamo.

"O clima azedou no STF (Supremo Tribunal Federal) em relação à J&F. Pelo menos três ministros defendem o cancelamento imediato da delação premiada da empresa, firmado em maio com o Ministério Público Federal", diz ela.

"Os magistrados acreditam inclusive que não é necessário esperar por uma iniciativa da PGR (Procuradoria-Geral da República) para que isso seja feito. Basta que algum magistrado da corte levante a questão."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247