Tucano Bruno Araújo é o primeiro a abandonar o governo golpista

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), renunciou ao cargo no começo da tarde desta quinta-feira (18/5). A decisão dele está em sintonia com o posicionamento da bancada tucana, que pede um desligamento do partido do governo; Araújo foi quem deu o voto decisivo, em 17 de abril de 2016, para a abertura do golpe Temer-Cunha-Aécio

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), renunciou ao cargo no começo da tarde desta quinta-feira (18/5). A decisão dele está em sintonia com o posicionamento da bancada tucana, que pede um desligamento do partido do governo; Araújo foi quem deu o voto decisivo, em 17 de abril de 2016, para a abertura do golpe Temer-Cunha-Aécio
O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), renunciou ao cargo no começo da tarde desta quinta-feira (18/5). A decisão dele está em sintonia com o posicionamento da bancada tucana, que pede um desligamento do partido do governo; Araújo foi quem deu o voto decisivo, em 17 de abril de 2016, para a abertura do golpe Temer-Cunha-Aécio (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), renunciou ao cargo no começo da tarde desta quinta-feira (18/5). A decisão dele está em sintonia com o posicionamento da bancada tucana, que pede um desligamento do partido do governo.

Araújo foi quem deu o voto decisivo, em 17 de abril de 2016, para a abertura do golpe Temer-Cunha-Aécio.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247