Tutty apelida Barbosa: o Black Bloc do STF

O colunista Tutty Vazques, do Estado de S. Paulo, comparou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, aos manifestantes que têm botado pra quebrar nos protestos de rua pelo País

O colunista Tutty Vazques, do Estado de S. Paulo, comparou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, aos manifestantes que têm botado pra quebrar nos protestos de rua pelo País
O colunista Tutty Vazques, do Estado de S. Paulo, comparou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, aos manifestantes que têm botado pra quebrar nos protestos de rua pelo País (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista Tutty Vazques, do Estado de S. Paulo, deu um novo apelido ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, depois de sua mais recente agressão – desta vez, ao ministro Ricardo Lewandowski. Segundo Tutty, ele é o "Black Bloc do STF". Leia abaixo:

O Black Bloc do STF - TUTTY VASQUES

 
O Estado de S.Paulo - 17/08
Logo na primeira pedrada que acertou no telhado de vidro de Ricardo Lewandowski no julgamento dos recursos do mensalão, Joaquim Barbosa fez jus a seu novo apelido na intimidade da Corte: 'Black Bloc do STF'.

Para quem a tudo assistia pela TV, o momento era aguardado como um gol. A favor ou contra, não importa o que pensa o telespectador, a ação direta do presidente do STF sempre salva a transmissão das sessões do tribunal do mais enfadonho zero a zero.

Mal comparando com a cobertura da Mídia Ninja em protestos de rua, se não rola um quebra-pau, ninguém aguenta quatro, cinco horas do blablablá de sempre. Teve gente - decerto ligada na Globonews, a Mídia Ninja do julgamento do mensalão - que abriu a janela para gritar "chupa Lewandowski" quando Joaquim Barbosa acusou o ministro de "fazer chicana" no tribunal. Sua excelência só precisa, data venia, tomar cuidado para não cair na tentação dos Black Blocs de rua: ninguém aguenta vidraça quebrada todo dia na TV!

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email