Um mês após dizer que eleição foi fraudada, Bolsonaro não apresenta prova

Em discurso na Flórida, Jair Bolsonaro desacreditou o TSE e disse ter provas de que teria sido eleito no primeiro turno. Um mês depois, no entanto, ainda não as apresentou e desconversa quando perguntado sobre a acusação grave

(Foto: Alan Santos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro ainda não apresentou nenhuma prova que ateste sua acusação de que as eleições presidenciais de 2018, que ele venceu, foram fraudadas. 

Em 9 de março, durante discurso na Flórida, Estados Unidos, Bolsonaro desacreditou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e disse que foi eleito em primeiro turno. Afirmou ainda acreditar ter feito mais votos no segundo turno do que foi contabilizado. 

"Eu acredito, pelas provas que eu tenho nas minhas mãos, que vou mostrar brevemente, eu fui eleito em primeiro turno. Mas, no meu entender, houve fraude", afirmou Bolsonaro na ocasião.

Bolsonaro afirmou também que iria apresentar as provas brevemente, mas ainda não o fez. Quando questionado sobre o assunto, tem desconversado. Já o TSE e a Vice-Procuradoria-Geral eleitoral afirmam que nunca houve fraude em urna eletrônica.

Bolsonaro teve 57,8 milhões de votos (55%), ante 47 milhões de Fernando Haddad (45%).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email