Líder da invasão à embaixada da Venezuela se reuniu duas vezes com Mourão no Planalto

Autoproclamado ministro-conselheiro de Juan Guaidó, o venezuelano Tomas Silva esteve em duas reuniões com o vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Planalto. Os dias foram 15 de abril e 24 de julho deste ano. O Brasil esteve entre os primeiros países a reconhecer Juan Guaidó como presidente - autoproclamado - da Venezuela

247 - O líder da invasão à Embaixada da Venezuela esteve duas vezes com o vice-presidente Hamilton Mourão, em reuniões no Palacio do Planalto. Os dias foram 15 de abril e 24 de julho deste ano. O Brasil esteve entre os primeiros países a reconhecer Juan Guaidó como presidente - autoproclamado - da Venezuela.

A reportagem do portal UOL destaca que "desde então, o governo credenciou uma embaixadora do venezuelano e até mesmo abriu espaço em sua delegação na Assembleia Geral da ONU para membros da oposição ao governo de Nicolas Maduro. O ato é considerado raro na diplomacia internacional."

Segundo o UOL, na agenda da reunião mais recente, consta que Mourão recebeu o diplomata como o "enviado especial para assuntos de Direitos Humanos do Presidente Juan Guaido (sic). 

Também participou do encontro Maria Teresa Belandria, nomeada embaixadora da Venezuela no Brasil por Juan Guaidó. A reunião, marcada para durar meia hora, foi realizada no próprio gabinete da Vice-Presidência do Palácio do Planalto.

Tomas Silva é tido como "o número dois" da embaixadora María Teresa e, assim que a invasão começou, gravou um vídeo em que se apresenta como líder da iniciativa.  

Ao vivo na TV 247 Youtube 247