Vídeo mostra quem são os verdadeiros vândalos do País

Com imagens da manifestação dos trabalhadores realizada no dia 24 de maio em Brasília, contra as reformas do governo Temer, um vídeo produzido pelo mandato da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) aponta que, além dos atos de vandalismo praticados por um pequeno grupo de infiltrados no ato, o entreguismo e a dilapidação das riquezas do país são também atos de vandalismo cometidos por Temer contra o patrimônio público

Com imagens da manifestação dos trabalhadores realizada no dia 24 de maio em Brasília, contra as reformas do governo Temer, um vídeo produzido pelo mandato da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) aponta que, além dos atos de vandalismo praticados por um pequeno grupo de infiltrados no ato, o entreguismo e a dilapidação das riquezas do país são também atos de vandalismo cometidos por Temer contra o patrimônio público
Com imagens da manifestação dos trabalhadores realizada no dia 24 de maio em Brasília, contra as reformas do governo Temer, um vídeo produzido pelo mandato da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) aponta que, além dos atos de vandalismo praticados por um pequeno grupo de infiltrados no ato, o entreguismo e a dilapidação das riquezas do país são também atos de vandalismo cometidos por Temer contra o patrimônio público (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um vídeo produzido pelo mandato da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) aponta quem são os verdadeiros vândalos do Brasil, além do pequeno grupo de mascarados infiltrados na manifestação contra as reformas do governo Michel Temer no dia 24 de maio em Brasília.

Com imagens do ato dos trabalhadores, que lotaram a capital com cerca de 150 mil pessoas, o vídeo ressalta que o entreguismo e a dilapidação das riquezas do país são também atos de vandalismo cometidos por Temer contra o patrimônio público.

Assista acima.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247