W3 norte também vai ganhar faixa exclusiva

Previso de que at 15 maio o novo corredor para nibus j esteja em funcionamento; j esto em funcionamento as vias para coletivos da EPNB, EPTG e da W3 Sul

Brasília 247 – Brasília já tem data para ganhar o seu quarto corredor exclusivo para ônibus. Até o dia 15 de maio a via W3 Norte também terá uma faixa para o trânsito somente de coletivos. O da W3 Sul funciona desde o dia 15 de março, mas ainda não está multando os condutores que não respeitarem a via restrita.

Nestes quase dois meses, o cidadão, de acordo com um estudo técnico realizado pelo Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), economiza cerca de 15 minutos por dia. A análise foi feita com quem usa a faixa exclusiva urbana nos dois sentidos, nos períodos da manhã e tarde. “O usuário está ficando pelo menos uma hora por semana a menos dentro do ônibus. Isso é um ganho importante para o usuário do transporte coletivo, que é a grande maioria dos usuários da via”, ressaltou o diretor-geral do DFTrans, Marco Antonio Campanella.

O estudante Rodrigo de Lima, 23 anos, pontuou os benefícios do corredor exclusivo, como a economia de tempo. “Todo o trânsito se desenvolve melhor. Com a faixa, não esperamos tanto tempo em paradas porque fica tudo mais ágil. Sou de Planaltina, chego muito mais rápido em casa. Se eu gastava uma hora, hoje eu gasto 45 minutos. Tenho 15 minutos para fazer algo a mais”, concluiu o estudante. A gerente Marlucia Coelho, 32 anos, também comemorou o fato de conseguir chegar mais cedo em casa. “Antes os carros atrapalhavam os ônibus de parar nas faixas. Agora consigo pegar o ônibus na hora certa, chego mais rápido em casa, moro na 505 Sul”, avaliou.

Outro levantamento do DFTrans indica que cada ônibus que circula nos horários de pico representa 60 carros a menos nas ruas. Atualmente cada carro transporta o condutor e no máximo, um passageiro.

As próximas vias que receberão o corredor exclusivo serão a do Setor Policial Sul, a Avenida Hélio Prates (em Taguatinga e Ceilândia), o Eixo Monumental, Estrutural e Saída Norte.

Faixas exclusivas em rodovias

O incentivo ao uso do transporte público coletivo acontece também na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), desde 27 de dezembro de 2011, e na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), implantada em 31 de janeiro deste ano. “Na EPNB vários usuários já estão deixando seus carros em casa e utilizando aquele corredor que foi o primeiro que nós implantamos”, lembrou Campanella.

Estudos técnicos mostram que em uma única viagem o usuário está economizando 30 minutos. Considerando ida e volta, o cidadão gasta uma hora a menos por dia. O corredor exclusivo atende a 70% dos usuários da via no horário de pico. São 14 mil usuários do transporte coletivo por hora no horário de pico, entre 6 horas e 9h30. “São cinco horas por semana que o usuário deixa de estar dentro do ônibus para estar com a família, para chegar mais cedo no trabalho, para poder voltar mais cedo para casa e para fazer uma outra atividade qualquer. Isso significa qualidade de vida na EPNB”, reforçou Campanella.

Uma das principais medidas para melhorar a mobilidade urbana no DF apresenta bons resultados também na EPTG, onde o usuário gasta 15 minutos a menos no trajeto de ida e volta do trabalho para casa, no trecho de oito quilômetros. A autônoma Maria de Jesus Araújo, 30 anos, aprovou a mudança. “Antes eu gastava quase duas horas para chegar em casa. Agora, em 1 hora já estou em casa. Moro na QNQ, no P Norte e trabalho na W3 Sul. Na EPTG então é super rápido, vai direto. Saio de casa às 8h e chego aqui às 9h. Não pego trânsito nenhum.”

Multas

O Departamento de Estradas de Rodagem é o órgão que autua os motoristas infratores do corredor. Desde 13 de fevereiro na EPNB, e do dia 5 de março na EPTG, as multas são aplicadas aos motoristas dos carros que invadem as faixas exclusivas dos ônibus. O mesmo ocorre com os motoristas dos ônibus que avançam as faixas dos carros. O valor das multas para quem infringe a norma na EPTG é de R$ 126,69 (multa grave) e cinco pontos na carteira. Já na EPNB a multa é de R$ 56,27 (leve) e três pontos na carteira.

A fiscalização na W3 Sul permanece de forma educativa com ações de conscientização dos motoristas com folderes e informações sobre o funcionamento das faixas. Após o período de adaptação, os condutores que trafegarem pela faixa exclusiva terão que pagar multa no valor de R$ 53,20. A infração será considerada leve, com perda de três pontos na carteira. A fiscalização é feita por equipes do Detran e do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran).

Com informações da Agência Brasília.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247