Bahia registra três novos casos da Doença de Haff

O estado da Bahia registrou ao menos 12 casos da Doença de Haff até agosto de 2020. A patologia é consequência do consumo de crustáceos e pescados contaminados

Secretaria de Saúde
Secretaria de Saúde (Foto: Carla Ornelas/SECOM)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O estado da Bahia registrou ao menos 12 casos da Doença de Haff até agosto de 2020. A patologia é consequência do consumo de crustáceos e pescados contaminados. Na noite da quinta-feira (12), a secretaria de saúde registrou três novos casos da doença, na cidade de Camaçari (BA). Todos relacionados a ingestão de pescados contaminados. 

Em nota, o órgão disse que a doença não possui tratamento específico, mas o tratamento é feito por meio de antiinflamatórios.

A doença pode causar sintomas como: dores musculares fortes, insuficiência renal e alteração da coloração na urina, que fica escura.

Orientações gerais à população:

• Aos primeiros sintomas, busque uma unidade de saúde imediatamente e identifique outros indivíduos que possam ter consumido do mesmo peixe ou crustáceo para captação de possíveis novos casos da doença.

Aos profissionais de saúde:

• Observar a cor da urina (escura) como sinal de alerta e o desenvolvimento de rabdomiolise, pois neste caso, o paciente deve ser rapidamente hidratado durante 48 a 72 horas.
• Evitar o uso de antiinflamatórios.
• Na ocorrência de casos suspeitos, recomenda-se exame para dosagem de creatinofosfoquinase (CPK), TGO e monitorização da função renal;

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247