Bolsonaro inaugura trecho de transposição do São Francisco, obra dos governos Lula e Dilma

Buscando pegar carona na obra dos governos Lula e Dilma, Jair Bolsonaro acionou a comporta do Eixo Norte do projeto da transposição do rio São Francisco, em Penaforte, no Ceará. Os investimentos no projeto como um todo passam de R$ 10 bilhões

(Foto: Alan Santos - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro acionou na manhã desta sexta-feira (26) a comporta do Eixo Norte do projeto da transposição do rio São Francisco, em Penaforte, no sul do Ceará, na divisa com Pernambuco. Os investimentos na transposição, empreendimento dos governos Lula e Dilma, passam de R$ 10 bilhões. São 477 quilômetros em obras. A água do novo percurso liberado abastecerá ainda Rio Grande do Norte e Paraíba.

"Faz parte desse nosso compromisso logo de levar água a quem realmente precisa, ok?", disse Bolsonaro. "Na agricultura, irrigar terras, levar água pra casa do cidadão nordestino aqui, que sempre teve carência disso. E é uma novela enorme, né, que tá chegando ao fim", acrescentou.

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou que não compareceu à inauguração por causa da pandemia do coronavírus. "Só após superarmos este grave momento de pandemia, que já atingiu mais de cem mil irmãos e irmãs cearenses, deverei voltar ao local da transposição, para ver de perto as águas do São Francisco já no nosso Cinturão das Águas, por onde seguirão para garantir segurança hídrica para a população cearense", disse ele no Twitter.

Além dele, estiveram presentes na inauguração o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também integrou a comitiva.

Leia mais na reportagem da Reuters:

O presidente Jair Bolsonaro inaugurou hoje (26)um trecho da transposição do Rio São Francisco, mas governadores do Ceará, Camilo Santana (PT), e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), não participaram da cerimônia, realizada em meio à pandemia do novo coronavírus que recomenda medidas de distanciamento social.

A informação do convite às duas autoridades foi revelado pelo próprio Bolsonaro na véspera, durante transmissão feita por ele em rede social.

De máscara e ao lado do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e outras autoridades, o presidente posou para fotos e depois acionou a comporta das águas do trecho da transposição no distrito de Milagres, no município de Salgueiro (CE).

O governador do Ceará usou o Twitter para falar sobre não comparecimento ao evento. "Hoje é um dia importante para o nosso Ceará: a chegada das águas do São Francisco, uma obra de imensa relevância para nosso estado. Que foi concebida e tocada no Governo Lula, com apoio do ex-ministro Ciro, e continuada pelos Governos Dilma, Temer e, agora, Jair Bolsonaro que dedicaram todo o seu esforço em dias incansáveis de trabalho", disse.

"Só após superarmos este grave momento de pandemia, que já atingiu mais de cem mil irmãos e irmãs cearenses, deverei voltar ao local da transposição, para ver de perto as águas do São Francisco já no nosso Cinturão das Águas, por onde seguirão para garantir segurança hídrica para a população cearense", acrescentou.

Procurada pela Reuters, a assessoria do governador de Pernambuco informou que seu gabinete recebeu um comunicado do Ministério do Desenvolvimento Regional sobre o evento no final da tarde de quinta-feira.

"Diante de todos os compromissos do governo do Estado no enfrentamento à Covid-19 não houve tempo hábil para mandar representante à cerimônia", acrescentou a assessoria.

Em rápida entrevista, Bolsonaro disse que fica "muito feliz" por levar água para quem precisa. Citou que a transposição vai ajudar a agricultura, irrigar terras e levar água para o cidadão nordestino. "É uma novela que está chegando ao fim", resumiu.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247