Câmara da Salvador proíbe Carnaval por motivo religioso

A Câmara Municipal de Salvador aprovou projeto de lei que proíbe festas de carnaval a partir das 5 horas da Quarta-feira de Cinzas. A medida pode acabar com o tradicional arrastão da Quarta-feira de Cinzas que ocorre há 24 anos na cidade

Carnaval em Salvador, Bahia
Carnaval em Salvador, Bahia (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Câmara Municipal de Salvador aprovou nesta quarta-feira (11) um projeto de lei que proíbe festa de Carnaval a partir das 5h da Quarta-feira de Cinzas. Se sancionada pelo prefeito, a lei acabará com o tradicional arrastão da Quarta-feira de Cinzas que ocorre há 24 anos na cidade.

O autor do projeto é o vereador Henrique Carballal (PV), que se apoia sobre a religião para justificar a proposta. Segundo o vereador,  Quarta-feira de Cinzas é destinada ao início da Quaresma e, por essa razão, não pode ter como fim uma festa "profana".

“O Carnaval é uma festa vinculada ao calendário eclesiástico. Esticá-lo para a Quarta-feira de Cinzas, na verdade, é fazer uma negação do que é o Carnaval”, disse à Folha de S. Paulo Carballal.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email